Origem do movimento

Você sabe quem foi o responsável pela construção do Hospital do Câncer de Uberlândia? Pela Universidade Federal? Pela modernização dos serviços telefônicos? Pela construção do Distrito Industrial? Do Conservatório de Música? Da posição geográfica privilegiada da cidade?

A resposta pode te surpreender, pois não foi ninguém famoso, que dá nome a praças ou ruas. Tudo isso foi construído pela sociedade civil organizada, em diferentes momentos da nossa história. Isso significa que pessoas comuns, como eu e você, se uniram em torno de um ideal, trabalharam juntas – apesar das diferenças – e fizeram acontecer.

Esse é o espírito em torno do movimento “Meu Coração é Uberlândia”, proposto pela sociedade civil organizada, por meio da Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (ACIUB), Associação dos Profissionais de Propaganda (APP) e diversos outros grupos.

A proposta é mobilizar a sociedade em prol de um objetivo: cuidar melhor da cidade em que a gente vive, despertando o espírito de pertencimento, cidadania e amor por Uberlândia. “Nada melhor para expressar esse sentimento que o símbolo do coração, por isso o movimento ganhou o nome de ‘Meu coração é Uberlândia’. Em breve, a gente quer ver essa frase estampada em toda a cidade, junto com ações que vão mostrar como esse amor pode se traduzir em atitudes concretas”, diz Daniel Andreolli, presidente da APP Uberlândia, uma das idealizadoras do movimento.

Papel ativo do cidadão

Um dos desafios da campanha é mobilizar e engajar a população, para que ela seja protagonista no desenho de uma cidade em que todos queremos viver. “Quem quer uma cidade melhor tem que fazer a sua parte. A obrigação não é só do poder público. Todos nós temos que participar ativamente e sermos exemplo”, disse o presidente da Aciub, Fábio Pergher.

A campanha nasceu a partir de conversas entre as diretorias da APP e da ACIUB, mas pretende envolver toda a sociedade civil organizada. O movimento é apartidário, não tem vínculo político, empresarial ou acadêmico. Mas quer a participação de todas as pessoas dispostas a colaborar. Em julho, foi apresentado formalmente ao prefeito Odelmo Leão Carneiro.

Pertencimento e participação

No primeiro momento, a proposta é despertar na população o orgulho em pertencer à cidade, que apresenta excelentes indicadores de qualidade de vida, educação, empreendedorismo e economia, que muita gente ainda desconhece.

Na sequência, uma série de ações criativas serão desenhadas para reforçar o sentimento de que a cidade é de cada um e temos o papel de cuidar dela. Em uma etapa futura, as pessoas serão convidadas a uma ação concreta, que será a reforma de uma das unidades básicas de saúde do município.

Um dos diferenciais das peças de comunicação do movimento é que foram criadas por um grupo de publicitários ligado a diferentes agências. Eles se reuniram, voluntariamente, para criar o conceito e os desdobramentos. Foi quando surgiu “Meu coração é Udi”, slogan que vai marcar todos os processos comunicacionais.

Para os próximos meses, a proposta vai ganhar as ruas, por meio de desdobramentos em rádio, TV, jornal, revista, aplicativos, mobile, internet e tudo o mais que seja criativamente relevante. Quem tiver interesse em colaborar, seja com conhecimento, seja com trabalho, basta entrar em contato com a APP Uberlândia.

 

 

 

Deixe seu comentário!